Brasil Connecting

  • 29 de julho de 2020

Como transformar sua empresa em uma máquina de vendas

Mas afinal o que realmente é uma máquina de vendas? Como funciona? Quais são os processos? O que preciso saber sobre máquina de vendas?

Vender é o grande segredo dos empresários que querem consolidar um negócio no mercado. Afinal, sem dinheiro, a empresa não se mantém no mercado.

Um levantamento do Sebrae mostrou que, entre as empresas que fecham as portas com menos de um ano de atividade:

  • 7% encerram as atividades por falta de lucro
  • 20% põem fim ao negócio por falta de capital
  • E quase 50% dos pequenos empresários do Brasil não sabem precisar se têm lucro ou prejuízo.

Logo, falta de lucro e de capital está diretamente relacionados com o resultado das vendas de uma empresa. E o terceiro motivo que a leva ao fracasso, não saber precisar o lucro, também pode estar relacionado às vendas.

Afinal, se a empresa vende seus produtos por um valor menor que o de mercado, ou que é insuficiente para bancar a operação, também estará condenada à falência.

Confira o vídeo desse conteúdo na integra no Youtube, aproveite e compartilhe nas redes sociais.


Como usar o telefone para converter leads em vendas?


Funil de vendas

Para potencializar o faturamento e os lucros de uma empresa, muitos gestores adotam o funil de vendas. Um modelo estratégico que tem como objetivo entender as etapas pré-venda para aumentar cada vez mais o número de clientes e de receita.

Também chamado de pipeline, esta ferramenta do marketing apresenta toda a jornada do consumidor na empresa, desde o primeiro contato até a efetivação da venda.

Etapas do funil

Composto por quatro etapas, o funil de vendas começa na prospecção, que é o primeiro contato que o potencial cliente tem com a empresa.

Nesta fase, é ideal que a empresa utilize estratégias de marketing digital, deixando o cliente tomar a iniciativa de conhecer mais sobre os produtos ou serviços.

Existem diversas formas de atrair o consumidor: formulários nas redes sociais, cupons de desconto para a primeira compra, promoções, vantagens exclusivas para cadastrados, entre outros.

O que vale neste primeiro momento é fazer com que o potencial cliente informe, de forma espontânea, seus dados e contatos.

Pois a partir destes dados que a empresa poderá criar uma estratégia de relacionamento, e fazer com que este cliente avance nas próximas etapas do funil.

De potencial a lead

Uma vez que o cliente aceita informar seus dados para obter benefícios da empresa, ele se transforma em um lead. Por isso, já está na segunda etapa do funil, a de qualificação. Nesse processo, a estratégia agora consiste em apresentar a empresa e os benefícios que ela oferece aos clientes.

A Brasil Connecting é uma grande parceria dos clientes nesta etapa. Através de campanhas de telemarketing ativo, nossos atendentes mostram os benefícios dos produtos de forma objetiva. Para todos os leads com baixo custo, rapidez e eficiência. Contribuindo para o desenvolvimento da máquina de vendas.

É muito comum que líderes de pequenas e médias empresas não saibam o que fazer com o lead quando o recebem. Ou ainda que determinem que o comercial faça contato, individualmente, com cada um deles, o que é contraprodutivo, oneroso e demanda muito tempo.

Assim, a melhor forma de ganhar escala na apresentação da empresa é investir em atendimento em massa, como o telemarketing. Pois, além de barato, este processo trabalha o cliente, apresenta a empresa e o deixa pronto para as próximas etapas do funil: a negociação e fechamento.

Novos contratos

No processo de qualificação e apresentação da empresa, os atendentes da Brasil Connecting deixam o cliente pronto para aceitar a oferta e fechar a venda.

É neste momento em que o comercial dos nossos contratantes devem entrar apenas para finalizar a venda, tendo em vista que o lead já é quente. Isso otimiza tempo de todos, especialmente do comercial.

Mas vale lembrar que a equipe comercial deve estar preparada para fechar a venda, enviar prontamente a proposta e acompanhar o tempo de resposta do cliente, tendo em vista que o cliente já está pronto para dizer o sim.

Na Brasil Connecting, por exemplo, o nosso procedimento de negociação e fechamento da venda consiste em enviar a proposta comercial em, no máximo, dois dias após a solicitação por mais informações.

Em seguida, caso o cliente não retorne no prazo de três dias úteis, um novo e-mail é enviado, para perguntar se o cliente tem dúvidas e se precisa de esclarecimentos – processo que é repetido com 10 e 15 dias na ausência de resposta.


Não perca clientes para a concorrência: invista em excelência de atendimento.


Ciclo

Mas, se o cliente não retorna, ele volta para o início do funil, em que é inserido nas nossas listas de e-mail para receber os novos conteúdos produzidos pela equipe de marketing, como textos no blog, podcasts e vídeos.

Assim, é muito comum que leads se tornem clientes depois de meses do primeiro contato, mesmo que inicialmente não tenham aceitado a nossa oferta. Isso acontece porque, muitas vezes, o cliente não estava preparado para fechar o negócio quando entrou em contato com a nossa equipe comercial.

Porém, depois de receber mais informação sobre o portfólio da Brasil Connecting, ele percebeu que aceitar a oferta agora está de acordo com a estratégia de crescimento da empresa.

Conforme já constatado por diversos clientes, seguir as etapas do funil podem aumentar em até 27% o número de conversões e, consequentemente, multiplicar o faturamento da sua empresa.

Entre em contato com a equipe da Brasil Connecting para saber mais sobre como construir o funil de vendas para a sua empresa e como os nossos serviços podem dar a escala que o seu comercial seja transformado em uma máquina de vendas.


  • 7 de julho de 2020

Como vender mais pelo telefone? (Parte 2)

Planos de saúde, planos funerários, cursos de idiomas, nova assinatura de TV a Cabo. A quantidade de ligações de telemarketing que recebíamos anos atrás era tão grande que, além de levar os consumidores a salvarem o contato com o nome de “não atender”, esta prática foi proibida até por leis estaduais.

O descontentamento do consumidor com este tipo de campanha comercial é tanto que levou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a criar um site em conjunto com as operadoras de telefonia em que os clientes podem se cadastrar para não receber mais ofertas de combos e assinaturas pelo telefone.

E, com apenas alguns dias no ar, o site naomeperturbe.com.br já somava 620 mil cadastros de clientes que não querem ser infortunados por este tipo de ligação.

Tamanha adesão mostra que as empresas que querem vender pelo telefone devem adotar estratégias mais assertivas e simpáticas para conquistar clientes.


Como usar o telefone para converter leads em vendas?


Estratégia defasada

Anos atrás, diversas empresas apostavam nos contatos retirados da lista telefônica para aumentar o número de vendas. Mas se engana quem pensa que este tipo de estratégia acabou. Ainda que as listas telefônicas tenham chegado ao fim, diversas empresas continuam caçando contatos no Google, compram mailings e cadastros de associações e até buscam informações pelas redes sociais.

Porém, tal prospecção se mostra muito trabalhosa e, pior, ineficaz, já que o cliente não sabe quem é a sua empresa, não demonstrou interesse pelo seu produto e pode achar até que aquela ligação nada mais é que um golpe.

A equipe da Brasil Connecting, que oferece serviços de vendas ativas pelo telefone, já constatou que este tipo campanha não traz bons resultados.

Afinal, quando a empresa compra dados de potenciais clientes ou caça-os nas redes sociais e Google, ela está apenas atirando no escuro. E, pior: causa no consumidor aquele desconforto com o qual vivíamos bastante nas décadas de 1990 e 2000 e que levaram a criação de iniciativas como o site Não Me Perturbe.


Não perca clientes para a concorrência: invista em excelência de atendimento


Vendas mais assertivas

Campanhas telefônicas, no entanto, podem ter um excelente retorno financeiro quando aliadas a estratégias de marketing digital.

Para tanto, a empresa precisa criar uma isca, que levará o seu potencial cliente a preencher um breve cadastro com nome, telefone celular e e-mail. o informar seus dados em troca desta isca, o cliente já sinaliza que aquele produto ou serviço lhe interessa.

E esta isca pode ser a participação em uma aula on-line, um e-book, uma ferramenta como planilhas e formulários, um brinde, um período de demonstração gratuito do serviço e até uma amostra grátis do produto, que neste caso será entregue a domicílio.

Mais que identificar o interesse do cliente, empresas que apostam neste tipo de estratégia estão entregando também uma experiência do seu produto ao consumidor gratuitamente, além de criar uma referência para este potencial comprador.

Vale lembrar ainda que a estratégia de oferecer esta experiência sem custo gera ainda um importante gatilho mental no cliente, que é o da reciprocidade. Por isso, mesmo que ele não aceite a oferta de imediato, ele fica com a sensação de que deve algo à empresa, pois recebeu algo grátis dela. Assim, quando ele for comprar o produto que você vende, as chances de a sua empresa ser a escolhida para a compra é muito maior em relação à concorrência.


Terceirização de atendimento – Quais os benefícios para a sua empresa?


Leads, leads e mais leads

Para escalar suas vendas por meio do marketing digital, a empresa deve investir em formas de gerar tráfico para a loja. E esta geração de visitas de potenciais clientes pode ser orgânica, por meio de divulgação nas redes sociais e SEO ou pagas, por meio de anúncios.

Em ambos os casos, quando o trabalho é bem feito, a conversão gira em torno de 2% a 5% quando o produto tem um tíquete médio baixo. Já em produtos mais caros, a partir de R$ 500, a taxa de conversão varia entre 0,5% e 1%.

Então, uma das formas de aquecer estes contatos, transformá-los em vendas e aumentar o faturamento em até 10 vezes é a ação por telefone.

Neste caso, o consumidor não se sente incomodado pela equipe de vendas, uma vez que ele já criou uma relação com a empresa -diferente do que faziam as empresas de serviço funerário.

Ao receber a ligação da sua empresa, o consumidor já conhece o seu produto, já teve uma experiência com o produto, já recebeu brindes e tem as informações necessárias para concluir a compra. Por isso, a chance de conversão é muito maior em comparação às empresas que simplesmente compram listas de contatos.


6 dicas e técnicas de vendas por telefone


Script humanizado

Mas um outro detalhe que deve ser observado para garantir o sucesso de campanhas de vendas pelo telefone: a qualidade do atendimento.

Em vez de scripts robóticos, em que os atendentes repetem frases de forma mecânica, a grande tendência do telemarketing de hoje é contar com o atendimento humanizado, em que, apesar de seguir um roteiro, o operador conversa com o cliente e torna a negociação um processo fluído e natural.

Simpatia também deve fazer parte da negociação, pois o cliente sente que recebe atenção da sua empresa. Esta estratégia faz com que ele se sinta importante e aceite a oferta mais facilmente.

Maior faturamento

Com centrais de telemarketing espalhadas pelo país, a Brasil Connecting conta com atendimento de excelência para as campanhas de vendas ativas de todo tipo de empresa.

Além de ajudar a construir a sua estratégia para que as vendas sejam um sucesso e que o seu cliente final receba uma verdadeira experiência em forma de atendimento, contamos ainda com opções de atendimento receptivo para que o cliente possa acionar a sua empresa quando quiser.

Converse com os nossos especialistas e receba orientação para aumentar o seu faturamento sem compromisso.


Endereço
Av. Santos Dumont, 1665 - Bairro Santa Bárbara - Criciúma - SC - CEP: 88804-342
Fones
Comercial
Belém: (91) 3221-4996
RJ: (21) 3005-0502
SC: (48) 4042-0992
Suporte
SP (Suporte): (11) 2626-4364
Redes Sociais

© 2020 Brasil Connecting Telefonia Voip.

Faça uma simulação ONLINE
e veja que é possível ECONOMIZAR
e OTIMIZAR a sua empresa